terça-feira, 30 de agosto de 2016

ARTE - O Desenho e as dificuldades

Créditos: Google

A arte está na minha vida desde sempre.
Quando eu era mais nova, minha mãe comprou para mim um calendário dos smilinguido's, e eu AMAVA olhar e desenhar eles. Sinceramente, os desenhos saiam bem legais para uma criança de 9, 10 anos. E foi assim que eu comecei.
Os anos se passaram, eu cresci e esqueci completamente dos desenhos, até que um dia, assistindo BARBIE MODA E MAGIA, rs, eu quis ser estilista. (Coisas de criança, quem nunca?)
Depois disso, eu voltei loucamente  aos desenhos. Assisti milhões de tutoriais na internet de como fazer os croquis, roupas, e acabei aprendendo um pouco. Foi uma experiência legal... E mais uma vez, o tempo passou e eu desistir de desenhar.
Mas olha eu agora, de novo, inventando de voltar aos desenhos rs. Desenhar é um desafio, SÉRIO. Eu não nasci com o talento,  e desenvolve-lo é as vezes bem estressante. São muitas coisas para estudar, materiais para comprar, tempo pra gastar, e mais uma série de coisas.


Meu 1º passo para começar os desenhos, foi fazer um sketchbook. Caso você não saiba o que é, não é nada além de uma "agenda" para desenho. O meu, eu mesma fiz.


Créditos: Google

Eu uso o lápis escolar mesmo, mas vou trocar para um 2B , 4B, 6B ou B (ou todos), porque com o lápis escolar, o traço fica super ruim. Alem disso, o papel que eu uso é o sulfite comum, tamanho A5. Não usei papel especifico para desenho, porque para mim não é necessário no momento. A borracha também é a comum, mas estou atrás da caneta borracha, porque não é nada legal você tentar apagar um nariz, e acabar apagando até os pés sem querer.
Eu estou 100% básica, e mesmo assim estou bem feliz. Pretendo comprar Hidrocores para pintar, e quando eu fizer isso, faço um post somente sobre meus materiais.



HÁ! Caso você saiba desenhar, me responda: Por onde começar a desenhar? Porque eu estou totalmente perdida. São tantas opções que eu não sei qual me identifico.

Um grande beijo, Izzy.

CURTA NOSSAS REDES SOCIAIS: 

FAN PAGE
INSTAGRAM
TWITTER

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Soutenu e a Sapatilha de ponta - Uma história de Amor e Ódio



Para quem não conhece, o Soutenu (lê-se sutêni, ou algo assim) é um passo lindíssimo no Ballet. Ele demonstra leveza e é um giro realmente muito bonito. O engraçado é que poucos sabem quão difícil é executa-lo.
No ballet temos que ter uma grande coordenação no nosso corpo. Braços, mãos, pernas e pé, devem ter um perfeito posicionamento para executarmos os passos, sem esquecer  claro, da postura que é algo fundamental. Nisso, nos deparamos com a dificuldade do posicionamento perfeito, e de fazer o passo corretamente com esse posicionamento perfeito.

Uma coisa que já disse ao meu professor, e que eu creio que muitas bailarinas concordam é: "Ou braço, ou perna, ou o passo" rs. Tudo de uma vez é muito difícil de sair. Mas claro que isso vem com o tempo, apesar de que o meu ainda não chegou, rs. 


 

Como vocês podem ver no vídeo, é um passo muito bonito, e na minha opinião, chega até ser elegante rs. Mas a execução dele com a  querida e amada (odiada e esquisita por alguns) sapatilha de ponta, se torna um desafio. O que para mim é mais difícil, é subir na sapatilha e girar. Devido ao boxe dela que é bem duro, da um frio eeenooorrrme na barriga subir e sair por ai girando.

Na coreografia desse ano na minha escola de dança, temos esse passo em tipo, 40% da coreografia. E eu já estou muito, muito, muito mesmo frustrada por não conseguir fazer, ou por virar o pé ao fazer o exercício.
Mas vamos na fé não é mesmo? No fim da tudo certo!!

Um grande beijo, Izzy.


CURTA NOSSAS REDES SOCIAIS: 

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Escrevendo um livro - A SAGA P.1

Imagem: We heart it

É incrível aquele momento em que você esta fazendo um absoluto nada, ou então qualquer outra coisa, e surge uma ideia do nada na sua mente. Uma ideia perfeita para criar algo. Um livro talvez?
Há 2 semanas (ou mais), eu estou no processo criativo do meu livro. Até agora está extremamente trabalhoso. A criação da história, a ordem na sequência, a lógica, é tudo muito complicado. Eu comecei com uma história que eu achei SUPER incrível, e agora, já mudei 95% dela. Vamos concordar que é bem frustante, mas eu sei que é normal.
No momento, eu já estou bem mais satisfeita com  o rumo da história. As perguntas  que não tinham resposta, agora já tem, mas mesmo assim ainda me sinto bem insegura. Os personagens me agradam, apesar de eu ainda não “conhecer” todos eles, eu sei o que cada um são. É bem difícil descrever personagens. Por mais que eles não existam, eles ainda são “pessoas” com sentimentos, gostos, personalidades, ações, amores e muitas outras coisas.
Os cenários são outro obstaculo (nem tanto). Descrever todos os locais tem sido um desafio  imenso. Eu nunca fui do tipo que gostava de desafios, mas esse até que eu topo.
Eu definitivamente AMO escrever. Por anos tentei escrever um livro, mas minha imaturidade não possibilitou. Agora estou focada, animada e ansiosa (só um pouquinho), também nervosa e apreensiva. Por mais que eu não tenha intensão  de publicar (mas isso não quer dizer que eu não vá), eu estaria extremamente satisfeita só em terminar essa benção.
Um grande beijo, Izzy.


CURTA NOSSAS REDES SOCIAIS: 

Se você caiu de foguete aqui...

Imagem: We heart it


BEM VINDO! Meu nome é Isabelle Freire, mas pode me chamar de Izzy. Tenho 17 anos, e criei esse belíssimo espaço para compartilhar com você, meu caro, um pouquinho de tudo do meu universo.
Caso você esteja ai, boiando, sem saber do que se trata esse pouquinho de tudo do meu universo, eu te digo que é basicamente tudo o que eu gosto. Pintura, Desenho, Ballet, Escrever, Livros, e outras mil coisas.
Espero que você se identifique comigo e que goste desse meu diário virtual.
Um grande beijo, Izzy.

CURTA NOSSAS REDES SOCIAIS: