domingo, 9 de outubro de 2016

Meus 17 anos não tão bem vividos


Certa vez em uma conversa com um colega, ele me disse que tinha “20 anos muito bem vividos”, depois dessa conversa eu parei para refletir sobre a minha vida, as coisas que eu já fiz, e principalmente, as que deixei de fazer.
Eu nasci em 02.03.1999, Hospital Santa Izabel, e fui batizada com o nome Isabelle, que significa princesa. Sempre fui uma criança muito calma, tímida, estressada, e isso se seguiu na minha vida até hoje. Nunca brinquei na rua, na verdade, minto, somente uma vez quando faltou luz no meu bairro, e uma vizinha chamou eu e meus primos para brincar. Foi bem divertido, mas isso nunca mais se repetiu.
Também nunca fui uma criança de estudar muito. Não tenho nenhuma lembrança de está sentada estudando, até a 5 série, e sinceramente não faço ideia de como eu passava de ano. Falando nisso, sou adiantada 1 ano no colégio. Eu não fiz o maternal porque, de acordo com minha mãe, eu estava avançadinha para essa turma.
Conheci o gosto de desenhar desde cedo. Acredito que com uns 8 ou 9 anos eu tenha começado os meus primeiros desenhos. Lembro como se fosse ontem, eu desenhando os smilinguidos, ah como eu amava. Fiz um curso de pintura aos 10 eu acho, e eu detestava!!
Floribela fez parte da minha infância, lembro muito bem de eu e minha prima dançando “Meu vestido Azul”, bons tempos.
Ao longo da minha vida deixei de fazer muitas coisas, me estressei por muita besteira, e deixei de crescer como pessoa em algumas áreas da vida por motivos idiotas. Hoje em dia eu olho para trás e vejo que tudo que aconteceu, e deixou de acontecer, foi importante. Eu não seria eu se essas coisas não tivessem acontecido. Foram ótimas amizades criadas ao longo da vida, que hoje em dia se perderam, e amizades maravilhosas que cultivo hoje em dia.
Acredito (e tenho certeza) que a vida é feita de fases. Fases para crescer e amadurecer, e fases para ser bem idiota também.
Ao escrever esse texto, eu quis passar que por mais que eu tenha feito pouquíssimas coisas na minha vida, tudo foi importante e de crescimento para mim. Minha infância, foi bem sem graça, bem mesmo, mas o pouco que teve me fez crescer e ser quem eu sou.

Um beijo, Izzy.

CURTA NOSSAS REDES SOCIAIS: 

                                                                      TWITTER

Nenhum comentário:

Postar um comentário